Comportamento,  Gerando Conversa,  GRLPWR

Dia das mulheres como o 5º país no mundo que mais as matam

Flores, chocolates, perfumes, carinho, palavras doces, declarações nas redes sociais, demonstração pública de afeto, mas no dia seguinte: falta de respeito, assédio, estupro, violência física e verbal. Os homens foram condicionados a serem gentis com as mulheres na data de hoje, mas se esquecem disso no restante do ano. Dia das mulheres também é dia de luta e resistência.

Estamos em 2019 e ainda existem muitas pessoas que não têm conhecimento sobre a razão da existência desta data, por isso a comemoração pode causar um pouco de náusea. Ela não foi criada por motivos comerciais ou publicitários, mas se tornou lucrativa ao longo dos anos, quando na realidade, sua origem é sombria e dolorida. Em 1857, centenas de mulheres que trabalhavam como operárias em uma fábrica têxtil em Nova York, nos EUA, foram queimadas vivas por policiais durante uma manifestação em que reivindicavam melhores condições de trabalho. Mas este é apenas um dos fatos históricos mais famosos sobre a luta das mulheres no decorrer da história.

QUANTO MIMIMI POR CAUSA DO DIA DAS MULHERES. SERÁ?

Falar que uma luta é mimimi quando os problemas não te afetam diretamente é no mínimo egoísta. É uma data importante sim, importante para aproveitarmos a visibilidade que temos para falarmos sobre os números assustadores de violência contra as mulheres. Atualmente o Brasil é o 5º país que mais mata mulheres no mundo. De acordo com os Relógios da Violência, disponibilizado pelo Instituto Maria da Penha, a cada 2 segundos, uma mulher é vítima de violência física ou verbal no Brasil. Os números de vítimas crescem, assim como o número de agressores impunes. A cada 2 minutos uma mulher é vítima de arma de fogo. A cada 22,5 segundos uma mulher é vítima de espancamento ou tentativa de estrangulamento. A cada 1,4 segundo, uma mulher é vítima de assédio.

MARIA DA PENHA, QUEM?

Muito se fala sobre a lei Maria da Penha, mas poucos sabem a história da mulher por trás deste nome. Maria da Penha Maia Fernandes lutou 19 anos e 6 meses para se livrar de uma longa história de violência doméstica por parte do ex-marido. Maria foi vítima de diversos tipos de violência, e sofreu inclusive, tentativas de feminicídio por arma de fogo, que a deixado paraplégica e com diversos traumas psicológicos. Também foi mantida em cárcere privado e sofreu tentativa de eletrocutamento. Mas este é apenas um breve recorte de todos os anos de horror e luta de Maria da Penha, que se tornou um grande símbolo de luta e resistência das mulheres.

Que o Dia Internacional das Mulheres nos sirva como ensinamento das grandes mulheres que lutam há séculos por direitos e respeito. Que esta data nos auxilie a conscientizar mais mulheres sobre a importância de se fazer ser ouvida e ajudarmos umas às outras. Que mulheres héteros, brancas e de classe alta possam reconhecer seus privilégios também e dar assistência e suporte para as manas negras, as manas da comunidade LGBTQI+ e também as de classe baixa. Sejamos mulheres que levantam outras mulheres, que defendam e cuidem umas das outras. Sejamos mulheres que aceitam e entendem a imagem e a personalidade umas das outras, sem críticas ou padrões. NADA de competição entre nós, é isso que eles querem e promovem, não caiam nessa. Que ganhar flores, chocolates e quaisquer outras coisas superficiais existam, quando toda a merda do primeiro plano for resolvida. Não dá pra limpar o sangue com rosas e doces.

FELIZ DIA? MESMO? PRA QUEM?

Somente unidas conseguiremos transformar a sociedade em que vivemos. Somente unidas conseguiremos trazer homens para nossa luta também. Homens precisam começar a entender que mulheres merecem respeito, prestígio e direitos, tanto quanto eles. Ninguém acima de ninguém, todos lado a lado e que isso aconteça todos os dias do ano. E homens que já entenderam a importância disso, ajudem a propagar a mensagem. Não permitam que seus familiares e amigos continuem assediando mulheres, sendo machistas ou misóginos. Expliquem a importância de termos espaço e voz, tanto quanto vocês. Nossa luta se fortalece quando há empatia e respeito.

Feliz dia nada, hoje é dia de luta! Como todos os outros.

“Acho que é certo que, como mulher, eu receba o mesmo salário que os meus colegas do sexo masculino. Eu acho que é certo que eu seja capaz de tomar decisões sobre o meu próprio corpo. Penso que é correto que as mulheres se envolvam em meu nome nas políticas e na tomada de decisões do meu país. Eu acho que é correto que socialmente eu tenha o mesmo respeito que os homens. Mas, infelizmente, eu posso dizer que não há um país no mundo onde todas as mulheres possam esperar receber esses direitos. Ainda, nenhum país no mundo pode dizer que alcançou a igualdade de gênero.”

– Emma Watson em 2014, em discurso para a Organização das Nações Unidas.

Uma jornalista um tanto quanto nerd, apaixonada por conteúdo, música, filmes, séries e afins. Fundou o blog para dividir as alegrias e as angústias de uma vida que surpreende a cada novo capítulo.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.