(Créditos da imagem: Raprosando | Resenha Literária do livro Stranger Things: Raízes do Mal)
Entretenimento,  Livros

STRANGER THINGS: RAÍZES DO MAL | RESENHA LITERÁRIA

O mundo dos irmãos Duffer tem sido expandido em diferentes plataformas nos últimos tempos, nos levando ao primeiro livro deste universo de monstros e superpoderes. Stranger Things: Raízes do Mal nos conta um pouco sobre a origem de Eleven e seus pais, antes mesmo do mundo invertido e do temido Demogorgon existirem. Mas como tudo começou? Era uma das perguntas mais frequentes feitas pelos fãs, e o livro começa a responder algumas dessas questões.

A história se passa na década de 60, narrando de perto a juventude de Terry Ives, mãe de Eleven, quando ainda frequentava a faculdade e não imaginava o futuro sombrio que Hawkins estaria submetido. Para quem imaginava que o Dr. Martin Brenner não poderia ser uma ameaça pior do que já conhecíamos, o livro Stranger Things: Raízes do Mal, consegue comprovar que os antecedentes do cientista perduram por anos perseguindo e torturando pessoas.

O que conhecemos de Terry Ives na série são os resquícios de uma juventude interrompida pela crueldade de um homem que sugou o bom que a vida poderia oferecer a uma jovem que perdeu o trabalho, o amor de sua vida e o fruto dele, a filha única, Jane (Eleven). Diferente do que presenciamos na série, Ives era uma jovem aventureira, inteligente e cheia de vida que pela curiosidade natural acabou sendo vítima da mesma, tendo se tornado participante do projeto MKULTRA do Laboratório Nacional de Hawkins, em Indiana.

(Créditos da imagem: Raprosando | Resenha Literária do livro Stranger Things: Raízes do Mal)

O livro consegue alimentar o velho e jovem fascínio que os americanos resguardam ao longo de décadas por experiências secretas do governo americano e os planos conspiratórios dos russos. O projeto MKULTRA de Brenner nasceu da ideia de utilizar pessoas com habilidades excepcionais como supostas armas no período da Guerra Fria. Também como parte desses experimentos, voltamos a reconhecer outra personagem, Kali, que conhecemos primeiramente na segunda temporada da série como Eight, mas em Stranger Things: Raízes do Mal, nos aprofundamos no vínculo entre a criança e o cientista, ficando bem mais claro para nós, a origem dos traumas que a jovem rebelde carrega.

A história nos narra um fator que já conhecemos em muitas narrativas, a velha crueldade humana em que um homem se acha no direito de realizar barbáries para alcançar os objetivos desejados, mesmo que isso custe vidas ou danos irreparáveis a terceiros. O ponto positivo é reconhecer muito de Eleven em Ives, e até mesmo no pai, Andrew, conseguindo ver uma espelhagem muito fiel a personalidade deles, herdada para si mesma mesmo não tendo tido o privilégio de conviver com ambos.

(Créditos da imagem: Raprosando | Resenha Literária do livro Stranger Things: Raízes do Mal)

Se aventurar pelas descobertas um pouco angustiantes de Terry, nos leva a conhecer outras figuras interessantes como Alice, Glória e Ken, que criam um laço de amizade bonito e fiel, semelhante ao das crianças na série. Sem mencionar que a história também está mergulhada em referências louváveis da cultura pop, como o clássico Senhor do Anéis de J.R.R. Tolkien.

Como uma apaixonada pela série, fui sedenta atrás do livro, mas devo admitir que o mesmo não supriu as minhas expectativas como leitora. Stranger Things: Raízes do Mal não chega a ser a prequel dos sonhos, mas é uma forma de sustentar a curiosidade do fã por mais de um mundo que apesar de rodeado de escuridão, se mantém fiel à amizade e as pessoas amadas.

Você encontra o livro ‘Stranger things: raízes do mal’ – aqui
(Créditos da imagem: Raprosando | Resenha Literária do livro Stranger Things: Raízes do Mal)

Continue navegando em nosso blog. Para acessar o último post publicado, clique aqui.

Link Amazon:

Ta pensando em aumentar sua coleção? Dá uma olhada nos produtos que selecionamos pra vocês 👆, mas se não encontrou nada do seu interesse, relaxa, você pode procurar o produtinho que você quer clicando AQUI – comprando através do nosso link, sua compra não muda EM NADA e você ainda contribui com o Raprosando

Uma jornalista um tanto quanto nerd, apaixonada por conteúdo, música, filmes, séries e afins. Fundou o blog para dividir as alegrias e as angústias de uma vida que surpreende a cada novo capítulo.

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.