(Divulgação: Loki | Disney+)
Entretenimento,  Série e TV

GLORIOSO PROPÓSITO | 1° EPISÓDIO DE LOKI

Depois de 10 anos, o Universo Cinematográfico Marvel continua a surpreender e a deixar os fãs ansiosos, discutindo teorias (algumas mirabolantes, outras nem tanto), mas depois dos filmes no cinema, é chegada a vez das séries da Marvel na Disney Plus. Dando o pontapé inicial temos WandaVision, Falcão e o Soldado Invernal e agora, Loki. Neste texto, vamos falar um pouco sobre o Deus da Trapaça no episódio piloto da série: “Glorioso Propósito”. Segue o fio!

Para quem (assim como eu) não aceitou bem a morte de Loki lá em Vingadores: Guerra Infinita, vai poder curtir um pouco mais de tempo de tela com o cara mais arrogante e charmoso (por que não?) do MCU (ou assim esperamos).

A série Loki estreou no dia 9 de junho e é a terceira aposta de Kevin Feige para continuar a história dos heróis da Marvel, mas diferente de WandaVision e Falcão e o Soldado Invernal, que ainda se alimenta muito de migalhas do passado e o luto pelas perdas irreparáveis de alguns companheiros de equipe, Loki já de princípio, dá um pontapé na tela e vai direto ao assunto.

A Marvel pode até ter seus defeitos, mas o que ninguém pode julgar é a habilidade que os caras têm em introduzir uma história ao público, mesmo para a maioria que acaba não consumindo com tanta frequência os quadrinhos. Afinal de contas, com décadas de histórias, diferentes universos e realidades, é preciso mesmo ser muito expert pra saber completamente tudo (mas não que seja impossível).

Talvez por isso uma das maiores críticas seja entorno dos pilotos das séries atuais. Wanda e Falcão, por exemplo, sofreram duras críticas porque essa “boa introdução da história”, funciona melhor nas telonas do que nas séries em que as pessoas querem mais ação de forma rápida.

Já faz um tempo que a Marvel vem dando pistas de que sim, vai mexer com o tão sonhado multiverso e mais uma vez com as viagens no tempo, e Loki, chega sem rodeios para nos falar como o MCU vai ditar as regras a partir de agora.

(Divulgação: Loki | Disney+)
Tom Hiddleston como Loki no episódio piloto: Glorioso Propósito (Divulgação: Loki | Disney+)

VAMOS VOLTAR UM POUQUINHO NO TEMPO PARA ENTENDER O GLORIOSO PROPÓSITO?

Precisamos lembrar os filmes em que o Deus da Trapaça faz aparições antes do piloto ‘Glorioso Propósito’, que vamos discutir aqui: Thor (2011), Os Vingadores (2011), Thor: O Mundo Sombrio (2013), Thor Ragnarok (2017) e Vingadores: Ultimato (2019). Recomendo que se sua memória não for tão boa assim, é legal revisitar AO MENOS os filmes em que o nosso vilão/queridinho está, para entender a importância que Loki vai ter para a fase 4 do MCU.

O EPISÓDIO PILOTO: GLORIOSO PROPÓSITO

Se você está em dia com os conteúdos já divulgados, então você deve se lembrar de dois fatos importantes, primeiramente de Vingadores: Guerra Infinita e Vingadores: Ultimato. Em Guerra Infinita, Thanos mata Loki e em Ultimato, Loki rouba o Tesseract de Tony Stark e desaparece.

Desmembrando essas duas cenas, a série Loki já inicia nos mostrando para onde o personagem de 2012 se teletransportou naquele momento, tendo ido parar no Deserto de Gobi, na Mongólia. Poucos minutos depois, o Deus da Trapaça já é interceptado pela Autoridade de Variância Temporal (AVT), em inglês Time Variance Authority (TVA) e detido por eles por cometer crimes contra a Linha do Tempo Sagrada.

“Eu sou Loki de Asgard. E eu tenho o fardo de um glorioso propósito.”

– a primeira fala de Loki (Tom Hiddleston) na série, já introduz o título do episódio piloto.

Antes de prosseguirmos, vamos falar um pouco sobre a AVT ou TVA, como você preferir, para entendermos um pouco melhor sobre onde a Marvel começa a caminhar, a partir de agora.

A Autoridade de Variância Temporal (AVT) ou Time Variance Authority (TVA), é uma grande agência burocrática que supervisiona a linha do tempo para que ela seja respeitada e permaneça sob a ordem estabelecida pelos Guardiões do Tempo, e os responsáveis pela criação de todo o quadro de funcionários que conseguem rastrear as linhas do tempo e consequentemente as pessoas que viajam no tempo sem permissão, ou seja, os infratores do tempo. A grande burocrata, na intenção de supostamente manter a Linha do Tempo Sagrada em ordem, julga os infratores e decide seus destinos, a partir de então.

Logo que Loki é capturado pela AVT, ele é preparado para enfrentar o seu próprio julgamento. De forma simples, icônica e genial, nós assistimos junto com ele a um comercial feito em animação da Senhorita Minutos, nele a Marvel nos apresenta tudo sobre a AVT e os Guardiões do Tempo

(Divulgação: Loki | Disney+)
Tom Hiddleston como Loki no episódio piloto: Glorioso Propósito (Divulgação: Loki | Disney+)

“Meritíssima, um Deus não tem que se declarar.”

A Senhorita Minutos nos explica que a algum tempo atrás, existiu uma Guerra Multiversal, isto é, incontáveis linhas do tempo únicas que lutaram pela supremacia, o que quase resultou na destruição de tudo. A animação chega a chamar os Guardiões do Tempo de oniscientes, em outras palavras, aqueles que sabem tudo/cujo saber é ilimitado e explica que eles surgiram para trazer a paz e reorganizar o multiverso em uma única linha do tempo, sendo ela a “Linha do Tempo Sagrada”. Os Guardiões supostamente protegem e preservam o devido fluxo do tempo para todos e todas as coisas.

Mas, às vezes, pessoas como o Loki se desviam da linha temporal criada pelos Guardiões e acabam sendo chamadas de Variantes, pois de alguma forma, ter saído do caminho devido pode causar um evento nexus que caso não controlado, pode se ramificar em uma loucura, podendo resultar em uma nova guerra multiversal. A Senhorita Minutos ainda afirma que todos os funcionários da AVT atuam para consertar os erros dessas pessoas e colocar o tempo de volta em seu caminho predeterminado, julgando as variantes, posteriormente. O comercial ainda finaliza com: “Por todo tempo. Sempre”.

Apesar da série não ter mencionado (ainda), é interessante ressaltar sobre quem é o criador dos Guardiões do Tempo. Nos quadrinhos ele é conhecido como “He Who Remains” (aquele que permanece) e é o diretor final da AVT, na Cidadela do Fim dos Tempos, a última realidade do multiverso. Ele apareceu pela primeira vez em Thor Vol 1 #245, em março de 1976.

(Divulgação: Loki | Disney+)
He Who Remains em Thor Vol 1 #245 - (Reprodução: He Who Remains | Marvel Comics)

“Os Guardiões do Tempo construíram um circo, e vejo que os palhaços cumprem perfeitamente o seu papel”.

O AGENTE MOBIUS

(Divulgação: Loki | Disney+)
Owen Wilson como o Agente Mobius no episódio piloto: Glorioso Propósito (Divulgação: Loki | Disney+)

O ator Owen Wilson faz sua estreia no MCU como o Agente Mobius da AVT, que de acordo com o próprio, se especializou na captura de variantes perigosas. Na primeira aparição de Mobius, ele se encontra viajando no tempo para Aix-En-Provence, na França, em 1549. Ao que parece, Mobius está investigando mais um dos casos recentes em que homens-minuto (funcionários da AVT) são atacados por uma variante.

A carga de reset (uma espécie de cápsula utilizada para resetar linhas do tempo) dos funcionários que sofreram o ataque, desapareceu. Podemos ver a agente que capturou o Loki no início do episódio, pedindo para outro funcionário resetar a linha do tempo, e ele utiliza uma dessas cápsulas para fazer isso, colocando-as no chão e as acionando (meio MIB, lembra?). No fim do episódio, ao aparecer aquela figura misteriosa eliminando uma nova unidade de agentes da AVT, é possível vê-lo pegando outra cápsula reset antes do funcionário conseguir ativá-la.

“Quero que você seja sincero sobre por que faz o que faz”.

Ainda não sabemos o porquê de tantos questionamentos de Mobius para Loki, mas a relação deles é divertida de assistir, pois não aborda aquele humor escancarado, pelo contrário, talvez seja o primeiro personagem que enfrenta Loki utilizando as mesmas artimanhas do Deus: o deboche e o sarcasmo. É possível percebermos o quão desconfortável o agente consegue deixar Loki, tirando sarro de seus discursos, falas bem ensaiadas e desejos que soam como fúteis ou patéticos perante tanta inteligência.

Sem ter para onde fugir devido ao Distorsor Temporal no pescoço, Loki se vê preso num looping, sendo questionado pelas suas ações e fracassos.

“Você não nasceu para ser rei, Loki. Você nasceu para causar dor, sofrimento e morte. É assim que é, é assim que foi, é assim que vai ser. Tudo para que os outros possam atingir a melhor versão de si mesmos.”

Com resistência, Loki continua a defender quem ele é, mas fica claro o desconforto de se ver pela primeira vez e assistir sua própria trajetória. É como se pela primeira vez, estivessem seus truques contra ele mesmo.

“Esse lugar é uma ilusão. É um truque cruel e elaborado conjurado pelos fracos para inspirar medo. Uma tentativa desesperada de controlar. Não param de ficar se gabando sobre como são os árbitros divinos do poder no universo. Minhas escolhas são minhas”

O que nos faz lembrar de uma frase dita por Frigga (Rene Russo) em Thor: O Mundo Sombrio: “Sempre tão perspicaz sobre todos, menos sobre você mesmo”. Inclusive, esta cena é exibida por Mobius para a Variante de 2012 de Loki, ou seja, que nunca vivenciou aquela linha temporal de fato.

Validando o papel da AVT, Mobius pressiona Loki, afirmando que o devido fluxo do tempo correto é o predeterminado pelos Guardiões, e ele acontece de novo e de novo porque é necessário e a AVT garante que isso vá acontecer da maneira que eles determinaram.

“Só o que eu quero é um entendimento profundo do temível Deus da Mentira”.

Não se engane em achar que o personagem de Owen Wilson vai passar despercebido, provavelmente ele terá um papel importante nos próximos episódios também, já que Mobius é um velho conhecido dos quadrinhos.

D.B. COOPER

(Divulgação: Loki | Disney+)
(Divulgação: Loki | Disney+)

Nem todo mundo conseguiu pegar a referência da cena do avião em que Mobius apresenta para Loki na sala privada enquanto conversam. Na cena, Loki está em um voo e ameaça discretamente uma aeromoça, dizendo que está com uma bomba abordo. O Deus da Trapaça acaba pulando do avião de paraquedas com uma maleta cheia de dinheiro. Mobius se refere à Loki nesta cena como D.B. Cooper, e se você, assim como eu não sabia de quem se tratava, eu te conto agora.

Em 24 de novembro de 1971, um homem misterioso sequestrou um avião em Portland, no estado de Oregon,  pedindo um resgate de $200.000, tendo saltado de paraquedas acima do estado de Washington e desaparecido sem deixar nenhum vestígio.

O homem comprou uma passagem usando o pseudônimo de Dan Cooper, mas devido a uma falha comunicacional da mídia, se popularizou como D.B. Cooper. Este caso se consagrou como o único sequestro aéreo não resolvido na história dos Estados Unidos.

Na série, Loki interpreta D.B. Cooper e diz que só fez isso porque perdeu uma aposta com Thor. No momento em que pula da aeronave, ele volta para Asgard pela Bifrost, acionada pelo guardião dela, Heimdall, ajudando a concretizar o mistério do homem sem identidade que sequestrou um avião, pediu resgate e pulou do avião de paraquedas sem deixar vestígios.

IMPRESSÕES DO PILOTO: GLORIOSO PROPÓSITO

Loki se apresenta até o momento como o melhor piloto das séries da Marvel na Disney+. A série mantém a veia cômica e característica da Marvel no roteiro, mas nivelado ao tipo de humor do personagem: sarcástico e ácido.

“A ideia do seu clube decidindo o destino de trilhões de pessoas por toda a existência a mando de três lagartos espaciais, sim é engraçada. É absurda.”

Temos visto a oscilação de Loki ao longo dos anos entre vilão e antagonista, mas pela primeira vez, podemos ver ele distante da sombra de Thor, podendo ter uma percepção maior e a descoberta do lado emocional do personagem.

É brilhantemente prazeroso reassistir o Tom Hiddleston dar vida ao Deus da Mitologia Nórdica, Loki, com seu tom de comédia constrangedor, dando um espetáculo de atuação com sua espontaneidade e carisma ao interpretar um vilão inteligente, astuto e ardiloso.

Apesar da introdução a nova fase, o roteiro mantém diálogos inteligentes e ágeis. O Presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, afirmou que a série abre novos caminhos para o MCU antes de Loki e para o que está por vir. “Loki é intrigantemente diferente com um balanço criativo ousado”, disse Feige.

O piloto nos dá várias respostas e deixam várias perguntas e questionamentos no ar, como: por quais motivos a AVT não reagiu a outras viagens no tempo anteriormente? As explicações dadas até aqui, mesmo as de Mobius, ainda são rasas para explicar o grau de parâmetro e permissão.

De algo já sabemos, Mobius, apesar de ter desdenhado da Variante de Loki do ano de 2012, a sua interferência na Linha do Tempo Sagrada, alterou a ordem do universo e ao que parece, criou outras linhas temporais e variantes dele mesmo no momento em que pegou o Tesseract em Nova York e se teletransportou.

Não sabemos ainda quantas variantes foram criadas a partir dessa viagem, mas tudo indica que são mais perigosas do que a variante que quebrou a ordem normal do tempo. Por isso Mobius quer contar com a ajuda da versão soft de Loki, para resolver o que ele mesmo causou.

Nunca saberemos 100% o que esperar do Deus da Trapaça, a ironia de seu título real, diz tudo. A Marvel brinca com essa questão e utiliza as artimanhas do personagem para enganar não somente aos demais personagens em tela, como o próprio público, nos fazendo ter percepções erradas em relação a ele, a todo instante.

“A primeira e mais opressora mentira já falada foi a canção da liberdade. Para quase todas as coisas vivas, escolhas trazem vergonha, incertezas e arrependimentos. Uma bifurcação em cada estrada e o caminho errado é sempre escolhido”.

BORA TEORIZAR

(Divulgação: Loki | Disney+)
(Divulgação: Loki | Disney+)

Um fato é certo, a série Loki vai abrir as portas para esta apresentação de linhas de tempo no MCU. O novo filme do miranha, Homem-Aranha: Sem volta para casa, vai poder aprofundar esta questão nos cinemas ao lado de Dr.Estranho, que é outro personagem que vai poder se esbaldar no mesmo tópico em seu próximo filme solo.

Vale a pena mencionar que o roteiro de Loki foi escrito por Michael Waldron, o mesmo roteirista de Dr. Estranho 2 (Doctor Strange in the Multiverse of Madness) que também já trabalhou como roteirista e produtor da animação Ricky and Morty, um desenho que praticamente se sustenta falando sobre viagens no tempo ou espaciais e linhas de tempo alternativas.

Importante lembrar que nos quadrinhos, o agente Mobius e a AVT/TVA tem fortes ligações com O Quarteto Fantástico, que como já sabemos, adora explorar essa questão de viagens no tempo. Espero que vocês não estejam se esquecendo do próximo vilão já confirmado do filme de Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania, o Kang.

Para quem não tem muita familiaridade com o assunto, Kang – O Conquistador, será interpretado por Jonathan Majors, que se autodenomina como “O Mestre do Tempo” e deseja conquistar todas as linhas do tempo e realidades. Algumas pessoas não sabem, mas a juíza que julga o caso de Loki, Ravonna Renslayer (Gugu Mbatha-Raw) pode ter um papel bem mais significativo na série do que alguns julgam, também estando ligada a Kang, sendo seu interesse amoroso nos quadrinhos.  Se há chances de termos uma breve introdução ou menção ao Kang em Loki, antes de sua grande aparição em Homem-Formiga e a Vespa, não sabemos, mas seria interessante.

TÁ, MAS E O MEPHISTO?

(Divulgação: Loki | Disney+)
(Divulgação: Loki | Disney+)

A sonhada aparição de Mephisto vem sendo pautada desde o lançamento de WandaVision, e agora renasce em Glorioso Propósito com a aparição de um demônio no vitral do que parece ser uma igreja na linha temporal que Mobius está visitando na França, no episódio piloto.

Será que há reais chances de Mephisto aparecer, já que é um vilão que também brinca e manipula realidades ou o MCU está tirando onda com os fãs? Vamos aguardar. É preciso lembrar que a imagem de chifres pode estar assimilada com a tradicional roupa de Loki e os longos chifres como a própria mitologia nórdica descreve o Deus da Trapaça.

“Vocês burocratas ridículos não vão ditar como minha história termina!”

E aí? O que acharam do episódio “Glorioso Propósito”? Quais teorias vocês têm acompanhado?

Continue navegando em nosso blog. Para acessar o último post publicado, clique aqui.

LINK AMAZON:​

Ta pensando em aumentar sua coleção? Dá uma olhada nos produtos que selecionamos pra vocês 👆, mas se não encontrou nada do seu interesse, relaxa, você pode procurar o produtinho que você quer clicando AQUI – comprando através do nosso link, sua compra não muda EM NADA e você ainda contribui com o Raprosando

Uma jornalista um tanto quanto nerd, apaixonada por conteúdo, música, filmes, séries e afins. Fundou o blog para dividir as alegrias e as angústias de uma vida que surpreende a cada novo capítulo.

2 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.