Dia Mundial do Rock! Comemore com elas!
Entretenimento,  GRLPWR,  Música

MULHERES DO ROCK | CELEBRE O DIA DO ROCK COM ELAS!

Que o cenário do Rock tem muita gente boa não é novidade pra ninguém, mas este ano decidi fazer uma lista de mulheres incríveis que você deveria ouvir pra passar o Dia Mundial do Rock, mas todos os outros dias também em alto estilo. Relaxa, eu não estou falando que gostar de bandas lideradas por homens ou artistas masculinos solo é crime, claro que não. Mas como eles sempre levam créditos maiores em qualquer coisa, e visando que nós somos um blog de autoria feminina, queremos este ano valorizar o cenário feminino, e talvez, você já conheça os nomes que vou citar (espero que sim) e se não, a hora de conhece-las é agora.

- CONHEÇA ALGUMAS MULHERES DO ROCK -

CÁSSIA ELLER

Vou abrir os tópicos com uma figura brasileira muito querida e que partiu cedo demais. Em 10 de dezembro de 1962, o mundo ficava mais brilhante com uma das vozes mais importantes do Brasil, Cássia Rejane Eller, foi uma cantora, compositora, e multi-instrumentalista que ganhou destaque na década de 90. Dificilmente você nunca tenha ouvido falar dela, mesmo sendo mais jovem, ela deixou sua marca no cenário do rock, na MPB e no samba. Tendo lançado 5 álbuns de estúdio e feito nome na história, Cássia nos deixou jovem demais, aos 39 anos, em 29 de dezembro de 2001, após sofrer um infarto do miocárdio, mas o ecletismo e a voz caracteristicamente rouca serão eternos.

Esse ícone sempre vai ter um pedacinho especial no meu coração, porque é uma das artistas que mais ouvia com meu pai, que partiu em menos de um ano depois do falecimento dela.

RITA LEE

E vocês acharam mesmo que eu não ia citar a Rainha do Rock Nacional? Me poupe, se poupe, poupe a todos nós. Rita Lee é outro ícone psicodélico que com 72 anos, ainda arrasta grande importância não apenas pro cenário musical, mas para o político também. Rita Lee Jones de Carvalho, nascida em 31 de dezembro de 1947, em São Paulo, é cantora, compositora, escritora e ativista (eu provavelmente estou esquecendo alguma coisa pra trás, porque essa mulher é tudo). O título de Rainha do Rock Brasileiro não é por acaso. Com mais de 55 milhões de discos vendidos, Rita participou dos grupos ‘Os Mutantes (1968-1972) e ‘Tutti Frutti’ (1973-1978), e construiu uma carreira sólida ao seguir solo, com um discurso feminista e revolucionário, sem se importar em ser ácida e irônica em suas letras.

STEVIE NICKS

O que falar de Stevie Nicks, além de ‘que mulher<3. Stephanie Lynn Nicks, nascida em 26 de maio de 1948, na cidade de Phoenix, nos Estados Unidos, é uma das cantoras norte-americanas mais reconhecidas no mundo e vendeu mais de 140 milhões de discos mundialmente. Hoje, com 72 anos, mas com o espírito jovem, a cantora foi considerada a primeira artista feminina a ser condecorada pela segunda vez no Rock and Roll Hall of Fame, a primeira vez com a ex-banda Fleetwood Mac e em 2019 pela sua carreira solo, com seus oito álbuns. Seu estilo misterioso sempre a ligou a assuntos esotéricos e rumores de bruxaria, apesar de já ter negado, muitas pessoas continuam acreditando na veracidade do assunto. Se você é fã de American Horror Storty, você provavelmente deve-se lembrar de Stevie em ‘Coven’, na qual faz uma participação especial na terceira temporada da série, cujo o tema aborda bruxaria e vodu.

TINA TURNER

Uma presença de palco é uma presença de palco, né mores? E esta daqui, é uma das maiores que este mundo já viu. Anna Mae Bullock, mundialmente conhecida como Tina Turner, é uma cantora, compositora, dançarina e atriz. Nascida em 26 de novembro de 1939, hoje com 80 anos, Turner vive atualmente na Suíça com o marido e comemora muitas conquistas de uma carreira lendária. Prova disso foi ter entrado para o Guiness Book, em 1988, com o maior show já feito por uma cantora solo na época, sabe em que local? No Maracanã, no Rio de Janeiro. O estádio reuniu 182 mil pessoas pra ver a apresentação da lenda ao vivo.

Apesar de ter se aposentado oficialmente em 2008, após seu último show com um grande público, Tina jamais deixará de ser uma inspiração musical para outras mulheres, mas também de força e luta. Essa Rainha do Rock será sempre memorável.

THE RUNAWAYS

Impossível falar sobre mulheres do rock e não falar de The Runaways. A banda estadunidense composta inteiramente por mulheres fazia um ótimo som, uma pena que durou pouco, mas o suficiente pra nos apresentar grandes nomes. Tudo começou em 1975, com a baterista Sandy West e a guitarrista Joan Jett, posteriormente vieram outros nomes que logo se foram, outros que ficaram, como: Cherrie Currie, Lita Ford e Jackie Fox. Após uma série de turnês, as brigas se intensificaram entre elas e os empresários, até que por discordâncias diversas, e com alguns membros já tendo saído, a banda acabou oficialmente em abril de 1979. Depois de muito tempo algumas histórias começaram a se revelar sobre o que as meninas sofreram na época, Jackie Fox, só conseguiu contar em 2015 que foi estuprada pelo ex-empresário delas na época, Kim Fowley, e sentiu medo de vir à público contar sobre o crime sofrido quando ainda era uma adolescente. ☹

Uma pena que o talento delas, tenha sido ligado com tantos traumas. Depois da banda, elas seguiram com projetos solos. Joan Jett foi o nome mais promissor em sua carreira solo. Jett fundou sua própria gravadora, Blackheart Records, em 1980, e fez muito sucesso nos anos seguintes. A regravação de ‘I Love Rock ‘n’ Roll’ do The Arrows, é uma das versões mais respeitadas até os dias de hoje.

Em 2010, foi lançado um filme biográfico da banda chamado ‘The Runaways – Garotas do Rock’, estrelado por Dakota Fanning e Kristen Stewart.

JANIS JOPLIN

Se você ainda não ouviu falar da maldição dos 27 (sorte sua), porque a primeira coisa que eu pensei quando alcancei essa idade, é quanta gente não sobreviveu a essa etapa da vida, e uma delas foi Janis Lyn Joplin. Nascida em 19 de janeiro de 1943, em Post Arthur, no Texas, a cantora, compositora e multi-instrumentalista se tornou um monstro do rock nos anos 60, e uma das maiores cantoras de blues e soul da geração dela. Joplin foi e ainda é uma das maiores artistas de todos os tempos, tendo sido considerada uma das 100 maiores pela revista Rolling Stone.

Com uma voz muito característica e especial, morreu no auge do sucesso. Devido ao vício em drogas e álcool, sofreu uma overdose em 4 de outubro de 1970, aos 27 anos. Joplin lançou quatro álbuns em sua curta, mas intensa carreira.

PITTY

Se você ainda não viu essa mulher ao vivo, quando surgir a primeira oportunidade novamente (ou seja, quando for seguro e começarmos a retomar os shows), só vai. Priscilla Novaes Leone, nasceu em 7 de outubro de 1977, em Salvador, na Bahia, e há muitos anos está no cenário do rock nacional. Pitty é cantora, compositora, multi-instrumentalista, apresentadora, escritora, produtora e empresária (ta bom pra você?). Apesar de ter iniciado a carreira profissional em 1997, o primeiro single da carreira solo veio em 2003, intitulado como ‘Máscara’. No mesmo ano, ela lançou o primeiro álbum de estúdio solo, “Admirável Chip Novo’ e foi um sucesso de vendas, tendo batido mais de 370 mil cópias. Pitty se tornou uma das mulheres do rock mais importantes no Brasil e soma 5 álbuns de estúdio em sua carreira solo. Além de uma grande artista, com 42 anos, Pitty também é reconhecida pelo discurso feminista (mulherão da porra mesmo viu?) de grande importância pra sociedade, ajudando a empoderar outras mulheres e a reconstruir nossa sociedade de uma forma melhor.

PATTI SMITH

Patricia Lee Smith, mais conhecida como Patti Smith é mais uma das mulheres do rock que tornam o cenário ainda mais especial. Nascida em 30 de dezembro de 1946, em Chicago, no estado de Illinois, nos Estados Unidos, ela ficou conhecida no movimento punk e desde aquela época, é uma rebelde revolucionária com suas poesias e discurso feminista. Uma intelectual, apaixonada pela música, pela poesia, pela pintura e pela fotografia, aprendeu a desde cedo usar a força da própria voz para mudar não só a indústria da música, mas a sociedade à sua volta. Smith pode por vezes, não ter tido o reconhecimento devido, mas é considerada uma das artistas mais importantes e influentes do cenário do rock ‘n’ roll.

AMY LEE | EVANESCENCE

Se você nunca chorou com a voz dela, você ouviu errado, porque isso aí nem é gente, é anjo. Amy Lynn Hartzler, nascida em 13 de dezembro de 1981, em Riverside, na Califórnia, nos Estados Unidos, é cantora, compositora e musicista. Ela é uma das cofundadoras da banda Evanescence, de 1995, e ficou mundialmente conhecida pela sua voz potente, ao mesmo tempo que angelical. Em 2008, Amy Lee regravou e lançou sua versão própria da música “Sally’s Song”, do clássico filme “O Estranho Mundo de Jack”. A canção fez parte de uma coletânea de covers da trilha sonora, combinando perfeitamente com a dramaticidade peculiar de seu timbre de voz.

A cantora também foi reconhecida ao longo de sua carreira por evitar e repudiar quaisquer aspectos que liguem sua carreira à questões que possam objetivar a imagem das mulheres.

AVRIL LAVIGNE

Se você está na casa dos 20/30 anos, eu tenho certeza que essa aqui fez parte da sua adolescência e se cantar as antigas, chora até hoje que eu sei. Avril Ramona Lavigne, nasceu em 27 de setembro de 1984, em Belleville, no Canadá. A cantora, compositora e multi-instrumentalista estourou no cenário musical em 2002 com o álbum ‘Let Go’. Devido ao grande êxito do álbum e do single “Complicated”, a jovem se tornou a primeira artista solo a alcançar o topo das paradas no Reino Unido. Vai falar pra mim que você não quis aprender a andar de skate depois de ‘Sk8er Boi’ ou chorou uma fossa com ‘I’m With You’? E quando Avril lançou o álbum ‘Under My Skin’ em 2004, então? Com o clássico “My Happy Ending”? Mas claro que a cantora não parou por aí. Com o passar dos anos, o estilo musical de Avril também foi sofrendo alterações, e apesar de ter sido muito criticada, ela continuou acreditando no seu trabalho e contou com o apoio de uma base fiel de fãs.

Com 39 anos, a Princesa do Pop-Punk, como ficou conhecida por alguns críticos, se envolveu em outras áreas além da música, como a moda, por exemplo, e foi muito bem sucedida, diga-se de passagem. Em 2015, Avril declarou ter contraído a doença de Lyme e presta suporte a pessoas que também contraíram a doença, por meio da “The Avril Lavigne Foundation”, fundação filantrópica que também ajuda pessoas menos favorecidas.

ALISSA WHITE-GLUZ | ARCH ENEMY

Você é fã de death metal? Fã de vocais guturais? Então chegou sua hora. Alissa White-Gluz, nascida em 31 de julho, de 1985, na cidade de Montreal, no Canadá, é uma cantora e compositora que está a frente da banda sueca Arch Enemy, desde 2014. Aliás, os vocais foram passados pra ela por outra mulher, Angela Gossow, que hoje, se mantém como empresária do grupo.

Com uma voz potente, Alissa ganhou respeito pelo talento e como uma das poucas mulheres (reconhecidas) pelo estilo gutural. A cantora é vegana e ativista pelo direito dos animais e meio ambiente, estando constantemente ligada à trabalhos e ações que procuram boicotar empresas e marcas que usam violência contra os animais, como zoológicos e circos. Ela inclusive chegou a ganhar prêmios, pelo PETA (People for the Ethical Treatment of Animals | em português: Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais).

A vontade é ficar aqui falando de todas essas mulheres do rock que são importantes pro cenário, e tem MUITAS OUTRAS que eu gostaria de ter mencionado aqui, mas foi preciso selecionar uma parcela pra data de hoje. Não deixem de ouvi-las, não somente as mulheres do gênero rock, mas todas as outras de diversas épocas, estilos, cores, orientação sexual e qualquer detalhe que pareça nos divergir. Abrace o trabalho de mulheres e escolha sempre ser uma mulher que levanta outras mulheres. Viva o Dia Mundial do Rock! Viva as mulheres que abrilhantam nossos ouvidos por meio da música. Mas sabe o que me frustrou e não foi pouco? Não conhecer mais mulheres pretas neste cenário … podem me ajudar? Conhecem? Se sim, comenta aí embaixo e me ajuda a expandir essa visão racista e preconceituosa da sociedade. Cite também, quais são suas mulheres do rock favoritas.

Continue navegando em nosso blog. Para acessar o último post publicado, clique aqui.

Link Amazon

Ta pensando em aumentar sua coleção? Dá uma olhada nos produtos que selecionamos pra vocês 👆, mas se não encontrou nada do seu interesse, relaxa, você pode procurar o produtinho que você quer clicando AQUI – comprando através do nosso link, sua compra não muda EM NADA e você ainda contribui com o Raprosando

Uma jornalista um tanto quanto nerd, apaixonada por conteúdo, música, filmes, séries e afins. Fundou o blog para dividir as alegrias e as angústias de uma vida que surpreende a cada novo capítulo.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.